Como falar sobre os meus pontos fracos ?

Como falar sobre os meus pontos fracos ?

Você tem dificuldades em dizer quais são seus pontos fracos durante a entrevista?

É inevitável a realização de uma questão durante uma entrevista: “quais são os seus pontos fracos?”.

Essa indagação pode parecer clichê, contudo, algumas pessoas ainda ficam em dúvida sobre qual a melhor forma de abordar o assunto. Você sente essa dificuldade? O Nube separou algumas dicas para te ajudar!

Muitas organizações consideram essa uma pergunta chave para o processo de seleção. Isso permite ao entrevistador a de avaliar e ter uma visão mais ampla sobre quem se candidatou.

Para Léa Folena e Renata Ferraz, coaches do UPTraine Consultoria & Treinamento, do Rio de Janeiro, quatro tópicos relevantes são avaliados nesse momento:

  1. O candidato possui autoconhecimento;
  2. Ele admite ter pontos fracos;
  3. Sabe lidar com eles;
  4. Tem um plano de ação para melhorá-lo.

O primeiro fator é um dos mais complicados. A prática de se conhecer é pouco exercida pelas pessoas, especialmente, os jovens.

Quando a estudante Mariana Salgado vai fazer alguma seleção, ela se preocupa antes mesmo de sair de casa.  “Pensar em algo na hora é muito difícil, pois eu me enxergo de um jeito e as pessoas de outro”, conta.

Mariana ainda afirma sobre o cuidado em demonstrar como está aberta a melhorias e em um processo de desenvolvimento e evolução.

As coaches aconselham aproveitar a ocasião para destacar essa vontade de mudança. “Não se limite a falar tudo relacionado ao questionamento, mas as providências já tomadas, ou previstas, para reagir ao problema”, indicam.

Gustavo Vale, coach da DuPont e dono da Empoderar Desenvolvimento Humano, ressalta a importância de também realizar uma pesquisa prévia sobre a corporação para conhecer seus valores, produtos e serviços e quais os requisitos para o cargo. Assim, você estará mais precavido.

“Ser autêntico e não utilizar frases prontas mostra sua personalidade e contribui para a empresa saber se o seu perfil é compatível com a vaga”, recomenda.

Para impressionar os selecionadores, muitos candidatos dão respostas genéricas como “sou perfeccionista” ou “sou introspectivo”. Elas podem ser eficientes se for exigido essa característica, em caso contrário, pode não funcionar.

“Essa é a resposta padrão, se é um defeito ou qualidade depende da necessidade do contratante”, acrescenta Gustavo.

Lembre-se: todos temos fraquezas, para você se destacar, é preciso mostrar como você lida com eles. Logo, você conseguirá a sua tão sonhada colocação!

 

Fonte: Nube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *